Secretário da Segurança da Bahia atribui chacina do Uruguai à 'política armamentista do Governo Federal'

14.out.2021 às 14h47
Secretário da Segurança da Bahia atribui chacina do Uruguai à 'política armamentista do Governo Federal'

Secretário da Segurança Pública da Bahia, Ricardo César Mandarino atribui à política armamentista, ou seja, à facilitação na compra de armas, a chacina ocorrida no bairro do Uruguai, em Salvador, na madrugada de quarta-feira (13). Ao fazer a relação, o secretário citou o governo Jair Bolsonaro como entusiasta do armamento.

“Ao contrário do que se pensava que era briga de traficantes, parece que foi briga de pessoas que estavam armadas. É o negócio das pessoas andarem armadas sem deverem, por conta da permissibilidade com armas estimulada pelo Governo Federal”, disse, na tarde de quarta-feira, durante o lançamento da Operação Verão.

A Polícia Civil já havia apontado que uma briga como ponto de partida para a situação que deixou seis pessoas mortas, incluindo um adolescente de 16 anos, e 12 pessoas feridas.

E completou: “O que a gente presencia e acompanha é com muita indignação. O governo federal, de forma irresponsável, tem facilitado acesso ao armamento, essas armas mais cedo ou mais tarde acabam na mão de criminosos, seja porque são vendidas posteriormente, seja porque são roubadas. Mesmo que quem comprou seja uma pessoa de bem, acaba na mão de bandidos, e hoje se percebe bandidos fortemente armados com fuzil e escopeta".

Com informações da Rádio Metrópole

Veja Também
'Que ele repouse nas mansões celestiais', diz Sargento Isidório após morte do filho
Deputado estadual João Isidório morreu após ter um mal súbito
Chuvas fortes atingem Salvador na madrugada; previsão é de frente fria até terça
Houve rajadas de vento até o início da manhã; ainda há risco de deslizamentos de terra
Alemanha registra mais de 65 mil casos de Covid-19 em 24h
Especialistas acreditam que haja subnotificação e que o número real seja até três vezes maior
Câmara aprova texto-base da MP que substitui Bolsa Família pelo Auxílio Brasil
Deputados ainda analisam os destaques. A MP acaba com o Bolsa Família e cria o Auxílio Brasil, que começou a ser pago este mês
Covid-19: Léo Prates diz temer que Salvador passe pelo mesmo que a Europa
Segundo Prates, a Secretaria Municipal de Saúde mobilizou estrutura para vacinar 70 mil pessoas em um dia, no último final de semana, mas apenas 15 mil pessoas compareceram.
Brasil está acima da média global na vacinação contra a Covid-19
60% da população brasileira está com imunização completa, contra média de 41% no resto do mundo