Governo Lula está taxando SHEIN, SHOPEE e ALIEXPRESS? Entenda a polêmica

O Ministro da economia de Lula, Fernando Haddad recebeu milhares de comentários negativos após receita começar a taxar milhares de produtos de lojas como a Shein
Por: Brado da Redação 27.mar.2023 às 07h18 - Atualizado: 27.mar.2023 às 07h57
Governo Lula está taxando SHEIN, SHOPEE e ALIEXPRESS? Entenda a polêmica

No início da semana, milhares de consumidoras da loja online de roupas Shein, publicaram vídeos em redes sociais como o TikTok em que afirmavam que vários produtos que haviam comprado estavam sendo taxados pela Receita Federal, a notícia rapidamente viralizou, e muitas pessoas ficaram surpresas ao descobrir que também haviam sido taxadas pela receita ao checar as suas compras que estavam demorando para chegar em suas residências.

Em um dos vídeos uma consumidora mostra que fez uma compra na Shein no valor de R$ 187,75 e foi tributado em R$ 225,29. Sendo assim, ela precisa pagar esse valor nos Correios, para a Receita Federal, para só então poder retirar o pacote, ou seja: o valor do imposto do governo saiu mais caro do que o valor da mercadoria.

Na véspera de viagem à China que logo após foi cancelada, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) manifestou publicamente preocupações com o crescimento das vendas online de produtos chineses no país, e criticou empresas como Shein, Aliexpress e Shopee, alegando que essas plataformas não pagam os devidos impostos.

No último dia 16/03 o perfil oficial do ministro da Economia de Lula, Fernando Haddad, recebeu uma enxurrada de comentários negativos em uma foto que publicou ao lado de Luiz Marinho, ministro do trabalho, a foto recebeu mais de 17 mil comentários, com 95% de menções negativas de consumidoras revoltadas por conta da taxação dos produtos da Shein, para se ter uma ideia a média de comentários nas fotos do ministro não passa de mil, na ocasião Haddad se reuniu com deputados e senadores e chegaram a se referir as lojas online chinesas como  “contrabando digital”, caso confirmado a taxação também irá prejudicar milhares de pessoas que vivem de vender seus produtos nestas lojas, o mercado de Dropshiping que são Lojas que fazem venda de produtos importados no Brasil também sofrerá e muitas lojas serão obrigadas a fechar, o que irá acabar aumentando o desemprego no Brasil.

A reunião de Haddad com políticos e empresários, não agradou ao público que fez questão de se colocar contra a proposta no perfil do candidato derrotado nas eleições de 2018.

– O salário mínimo é R$ 1.300, uma calça na Renner é R$ 200, isso significa consumir 20% do salário mínimo em uma peça de roupa. Oi? Depois os varejistas virão reclamar que a gente compra na Shein, sim, compra na Shein porque se comprar aqui no Brasil a gente passa fome e morre pelado – escreveu uma internauta.

– Não é o seu governo que vai ajudar os pobres? Tão taxando os pobres porquê? – questionou outra usuária.

– Tá ridículo o que esse governo está fazendo, não está facilitando nada para os pobres – disse outra pessoa no Instagram de Haddad. 

Em 2022, a imprensa juntamente com os blogs sujos e vários militantes de esquerda espalharam a fake news que o presidente Bolsonaro a pedido do Velho da Havan havia decidido taxar as lojas até que o próprio presidente veio a público afirmar que não havia assinado nenhuma MP de taxação, e que era contra o aumento de impostos.



Em janeiro o atual presidente Lula substituiu vários superintendentes da Receita Federal o que pode ter motivado uma mudança da política de taxação,
 atualmente as taxações são decididas pela Receita Federal, segundo a lei só é permitido taxar produtos que trapassem o valor de $50 dólares, porém como o fluxo de produtos chega a 500 mil por dia fica impossível fazer o controle, assim a receita escolhe de forma aleatória produtos para fazer a verificação, suspeita-se que devido ao volume de reclamações os fiscais da receita tenham taxado automaticamente  todos os produtos de um contêiner inteiro de produtos que seriam da loja Shein. 

Segundo especialistas, os maiores beneficiários desta taxação será as grandes lojas de varejo, como Renner, Magalu, Americanas, Zara, c&a, Riachuelo, etc..., que foram as maiores prejudicadas com o aumento do consumo de roupas de qualidade similar e de custos mais baratos nas lojas online e estariam pressionando o governo Lula a iniciar a taxação, algo similar ao que acusaram o empresário Luciano Hang das lojas Havan durante o governo de Bolsonaro, mas, na prática, a taxação só foi permitida durante o Governo Lula. 

Um fato curioso a se observar é que uma semana antes dos vídeos da taxação viralizar na internet, outro vídeo de consumidoras que afirmaram que grandes lojas de varejo estariam remarcando o preço e deixando os produtos mais caros, também viralizou nas redes, a suspeita é que as lojas sabiam da taxação e por isso correram para aumentar os valores das lojas fixas, já prevendo uma demanda de consumidores que foram taxados e sua maioria foram obrigados a devolver o produto e se dirigir até uma loja física para fazer a compra.

Na última terça-feira (21) o atual presidente Lula colocou mais lenha na fogueira ao afirmar em entrevista ao portal 247 que: “Está crescendo a importação de produtos que não pagam nenhum imposto nesse País”,“Eu quero uma relação extraordinária com os chineses, a melhor possível, mas não podemos aceitar que as pessoas fiquem vendendo para cá sem pagar imposto.”



Veja os vídeos de consumidoras que viralizaram no Tik Tok 






📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Lula “maceta o apocalipse” do rombo de gastos, diz Ciro Nogueira
Presidente do PP afirma que “vai dar PT: perda total”
Lula participa de jantar na casa de Gilmar Mendes
Encontro contou com a presença dos ministros Cristiano Zanin, Flávio Dino e Alexandre De Moraes
“Crime compensa no governo Lula”, dispara líder da bancada do agro
O deputado Pedro Lupion afirmou que o programa do Planalto é a "prova cabal" de que o "errado é o certo" no "Brasil do PT"
Carregando..