João Dória vê potencial em Tarcísio para ser o novo nome da direita em 2026

João Dória também citou Romeu Zema(Novo), governador de Minas Gerais, e Ratinho Junior (PSD), governador do Paraná, como nomes que podem se destacar até as eleições presidenciais.
Por: Brado Jornal 29.mar.2023 às 06h28
João Dória vê potencial em Tarcísio para ser o novo nome da direita em 2026
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Em entrevista ao programa “Direto ao Ponto”, da Jovem Pan News, o ex-governador de São Paulo, João Dória, falou que o atual governador do estado, Tarcísio de Freitas (Republicanos), tem potencial para se tornar o novo nome da direita e sucessor do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas próximas eleições presidenciais.


“Fui governador e esses (quase) 100 primeiros dias do governo Tarcísio tem sido corretos. No bom direcionamento do governo, na formação de uma boa equipe, com menos vínculos políticos, partidários e ideológicos e mais voltado às questões técnicas e o grau de conhecimento do governo. As primeiras iniciativas de Tarcísio foram corretas, ao meu ver, e isso pode elevá-lo a condição de um nome com liderança, vamos chamar assim, à direita no Brasil”, avaliou.


João Dória também citou Romeu Zema(Novo), governador de Minas Gerais, e Ratinho Junior (PSD), governador do Paraná, como nomes que podem se destacar até as eleições presidenciais.


Questionado sobre o sentimento em relação ao PSDB, partido do qual se desfiliou em outubro do ano passado e que não o escolheu como candidato à Presidência da República, João Dória não reservou críticas. “O PSDB foi o único partido do Brasil a promover prévias, um acerto. Prévias duras, difíceis e com bons candidatos. Nós vencemos as prévias e não levamos, aí foi uma postura incorreta porque desrespeitou o processo democrático feito pelo próprio PSDB e desrespeitou a possível colocada em voto digital de milhares de filiados. Foi uma atitude antidemocrática, isso não se faz”, protestou.


Em relação à volta para a política, João Dória afirmou à Jovem Pan que está satisfeito no setor privado e não tem intenções de retomar um cargo público. “Não tenho mais vinculação partidária e nenhuma vinculação política, e nem quero ter. Sem mágoa nenhuma, não quero mais política. Estou de volta ao setor privado e estou muito bem”, respondeu.


Gazeta do Povo



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Assaltantes fingem ser da polícia para roubar carro-forte em aeroporto
Caso ocorreu no aeroporto de Caxias do Sul na noite desta quarta-feira (19). Polícia faz buscas aos criminosos que conseguiram fugir
PF faz operação contra desembargador de SP por suspeita de venda de decisões judiciais
Outros dois advogados de Ribeirão Preto são alvos de mandados judiciais de busca e apreensão da "Operação Churrascada" da PF, que ocorre nesta quinta-feira (20)
Moraes recua e reativa vídeo e textos sobre acusação contra Lira
Para Moraes, todos os conteúdos são reportagens jornalísticas que já haviam sido veiculadas anteriormente, sem juízo de valor
Pacheco: equiparar aborto a homicídio é 'irracionalidade'
Declaração do presidente do Senado aconteceu um dia após repercussão sobre audiência pública na Casa; atriz contadora de histórias fez uma performance no plenário
Tribunal do Amapá decide pela cassação do mandato de deputada do PL
O motivo foi o suposto uso de verba de campanha eleitoral para procedimento de harmonização facial durante as eleições de 2022, quando Silvia Waiãpi foi eleita para uma vaga na Câmara dos Deputados
Toffoli anula provas da Odebrecht contra João Santana, ex-marqueteiro de Lula
O ministro do STF estendeu a João Santana e sua esposa, a empresária Mônica Moura, a anulação do uso das provas do acordo de leniência da Odebrecht
Carregando..