Militares vão contra STF e defendem prazo de validade para inquéritos

Em 2019, o STF abriu inquéritos para investigar “fake news” resultando em nove procedimentos até hoje
Por: Brado Jornal 26.mar.2024 às 15h30
Militares vão contra STF e defendem prazo de validade para inquéritos
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu inquéritos de ofício para investigar pessoas que estariam supostamente divulgando fake news na internet e praticando "atos antidemocráticos". Depois de cinco anos, fala-se hoje em nove procedimentos conduzidos pela

Corte.

Há pouco mais de um mês, militares da ativa se tornaram alvo do STE, por supostamente participarem de uma tentativa de golpe de Estado: Marcelo

Câmara, coronel da reserva do Exército; Rafael Martins, major do Exército; e Bernardo Romão Corrêa Netto, coronel do Exército.



Fonte: Revista Oeste 



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Operação Lesa Pátria: PF faz busca e apreensão em 8 estados
A corporação informou ter sido determinada a indisponibilidade de bens, ativos e valores dos investigados
STF extingue ações contra ex-ministros de FHC
MPF acionou a Justiça em 1995 e 1996 por suposta improbidade administrativa de Pedro Malan, José Serra e Pedro Parente
Lula participa de jantar na casa de Gilmar Mendes
Encontro contou com a presença dos ministros Cristiano Zanin, Flávio Dino e Alexandre De Moraes
Casal é flagrado fazendo sexo em passarela do Iguatemi
Homem e mulher não demonstram intimidação com a movimentação de pessoas perto e filmando
“Crime compensa no governo Lula”, dispara líder da bancada do agro
O deputado Pedro Lupion afirmou que o programa do Planalto é a "prova cabal" de que o "errado é o certo" no "Brasil do PT"
Convocado pela 'bancada da bala', Lewandowski participa de sessão na Câmara
Lewandowski disse ter aceito por entender ser necessário “diálogo entre Poderes”
Carregando..