Bahia Exclusivo

Caos na Bahia - Indígenas invadem terras no sul do Estado

Um produtor denunciou o ocorrido no programa Brado Jornal
Por: Rebeca Costa 18.jan.2023 às 14h56 - Atualizado: 19.jan.2023 às 07h03
Caos na Bahia - Indígenas invadem terras no sul do Estado
Divulgação

No programa Brado Jornal desta quarta-feira (18), o apresentador Thimoteo Oliveira leu uma denúncia de um produtor rural que teve suas terras invadidas por indígenas em Porto Seguro, sul da Bahia. 

Segundo o fazendeiro, os invasores chegaram à noite quando o horário de expediente dos funcionários acaba e os bandidos levam o que podem. O produtor Marivaldo Almeida, dono de uma fazenda localizada no Parque Nacional do Descobrimento, na cidade de Prado, contou que teve suas terras invadidas duas vezes. 

“Minha propriedade possui 48 hectares, tem plantação de café, pimenta cacau e pecuária. No dia 28 de dezembro, 4 pessoas chegaram e saíram com a promessa de que iam voltar e voltaram 30 homens armados. Liguei para as autoridades mas nada foi feito. Alguns amigos me ajudaram a retirar os equipamentos [de casa]. Eles chegaram à noite e passaram a madrugada toda batendo tambor na minha casa, além de mandarem deixar à internet e a bomba de água ligadas”, disse o fazendeiro. 

Segundo Almeida, os indígenas disseram que queriam a produção e chegaram a matar uma vaca na entrada da fazenda. 

“Tive que tocar o gado para fora, passei dois dias fora da propriedade. Eu tenho três funcionários com carteira registrada, tive que ir na rua alugar três casas para abrigar eles e minha família”, acrescentou. 

Ainda segundo ele, o grupo de indígenas chegaram a negociar uma possível desocupação, desde que o produtor pagasse taxas obtidas pelo lucro da produção. 

“Não vou pagar taxa para eles e andar na ilegalidade, tenho 30 anos lá dentro. As primeiras terras pertenceram ao meu pai desde 1975. Só meu pai ficou lá 40 anos, eu tenho a documentação de tudo”, afirmou Marivaldo. 

Thimoteo cobrou um posicionamento do governador Jerônimo Rodrigues (PT) sobre o ocorrido e para que tome as devidas providências. Também pede colaboração do novo secretário de segurança do Estado, Marcelo Werner. 

Marivaldo disse que dois boletins de ocorrência foram registrados na Polícia Civil, mas nada foi feito. 

“Eles falaram que não podem fazer nada eu não posso contratar segurança. Minha fazenda tem 48 hectares, a terra foi dividida para 15 irmãos. Hoje fiz outro boletim, levei fotos, citei nomes, levei imagens da câmera da fazenda mas ninguém fez nada. Na delegacia, descobrimos que muitos deles respondem processos por cárcere privado e tentativa de homicídio”, finalizou. 

O fundador da Brado Rádio se solidarizou pelos fazendeiros que tiveram suas terras invadidas. Thimoteo também relembrou que desde o ano passado, uma nova regra imposta impossibilitou a posse de arma para o fazendeiro.



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Capitão Alden toma posse de deputado federal na próxima quarta-feira em Brasília
Paramentar deixará a Assembleia Legislativa para assumir cargo na Câmara Federal
Carregando..