Ibaneis Rocha entrega celular à PF e busca apoio por volta ao cargo de governador do DF

Emedebista espera fazer um acordo com o STF por seu retorno assim que sua inocência for provada
Por: Brado Jornal 24.jan.2023 às 15h05
Ibaneis Rocha entrega celular à PF e busca apoio por volta ao cargo de governador do DF
Foto: Ueslei Marcelino

O advogado Cleber Lopes, defesa do governador afastado do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), entregou o celular do mandatário da capital federal à Polícia Federal na última segunda-feira, 23. Ele disse que o governador fez questão de que o telefone fosse periciado, já que não teria nada a esconder e seria o maior interessado na apuração dos fatos. Aliados de Rocha afirmam que a expectativa é de se fazer um acordo com o Supremo Tribunal Federal (STF) para que ele possa retornar ao cargo assim que for provado que ele não teve envolvimento com a omissão das forças de segurança de Brasília no dia 8 de janeiro, quando houve atos de vandalismo que depredaram as sedes dos Três Poderes.

Na semana passada, os agentes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão na casa de Ibaneis, no antigo escritório de advocacia dele e no Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal. No entanto, como ele estava viajando, o aparelho celular não pôde ser confiscado na data. Dois computadores e documentos já estavam em posse dos agentes federais. As medidas foram autorizadas pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, a partir de pedidos da Procuradoria-geral da República. O objetivo é buscar provas para instruir o inquérito que investiga condutas autoridades públicas que teriam se omitido na obrigação de impedir as invasões e a depredação das sedes dos Três Poderes. Ibaneis Rocha foi afastado do cargo por um período de 90 dias. 

Na semana passada, Rocha ainda se apresentou voluntariamente na superintendência da PF e prestou depoimento. Segundo Ibaneis, ele não tinha conhecimento da periculosidade da manifestação do dia 8 de janeiro e que o plano de segurança elaborado para a manifestação sofreu atos de sabotagem das forças de segurança locais. Rocha acusou, inclusive, também no depoimento, policiais de terem agido com conivência e colaboração com os “manifestantes golpistas”, como foram chamados no documento encaminhado para o STF.



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
STF pode ‘anular’ eleição de deputados
Mandato de sete parlamentares está em jogo
Ana Estela Haddad, mulher de Fernando Haddad ganha cargo no governo
Ela vai assumir a Secretaria de Informação e Saúde Digital
Padilha: governo Lula vai criar conselho permanente
Após reunião do presidente com governadores, ministro detalhou iniciativa para discussão de temas entre prefeituras, governos estaduais e Planalto
Temer reage a falas de Lula sobre golpe: "Sei lidar com bandido"
“Se houve golpe e se eu sou golpista, então a nomeação de Alexandre de Moraes também é ilegítima”, disse o emedebista.
Dino entrega a Lula “pacote da democracia” e propõe Guarda Nacional no DF
As medidas devem ser enviadas ao Congresso em fevereiro, segundo o ministro.
Documento achado com Torres ‘tinha na casa de muita gente’, diz líder do PL
Valdemar Costa Neto rebateu acusações e afirmou que 'Bolsonaro não quis fazer nada fora de lei'
Carregando..