Toffoli derruba decisão do TRE-PR e autoriza Hauly a assumir vaga de Deltan

Ministro do STF concedeu liminar nesta quarta (7); Justiça Eleitoral do Paraná havia determinado que a cadeira ficaria com o pastor Itamar Paim, do PL
Por: Brado Jornal 07.jun.2023 às 18h58
Toffoli derruba decisão do TRE-PR e autoriza Hauly a assumir vaga de Deltan
Luiz Carlos Hauly, sucessor da vaga de Deltan na Câmara dos Deputados - Foto: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli determinou, nesta quarta-feira (7) a imediata diplomação do suplente Luiz Carlos Hauly (foto); ele deve ocupar a cadeira do ex-deputado Deltan Dallagnol (Podemos-PR), que teve seu mandato cassado pelo TSE. A decisão tem caráter liminar.

“[…] Zeloso quanto ao risco de dano irreparável aos direitos políticos do requerente e à soberania popular (CF, art. 14) e forte no poder geral da cautela, uma vez atendido os seus requisitos, defiro, ad referendum, a medida liminar, para suspender o PAD nº 10284/2023 e autorizar a imediata diplomação do então suplente, Luiz Carlos Hauly“, diz trecho do ofício assinado por Toffoli.

Na decisão derrubada pela liminar de Toffoli, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) determinou que a vaga de Deltan ficaria com o pastor Itamar Paim (PL-PR). A corte argumentou que Hauly, do Podemos-PR, que contabilizou 11.925 votos na última eleição, não atingiu a contagem mínima. De acordo com a lei eleitoral, o candidato precisa receber, individualmente, 10% do quociente eleitoral do estado para preencher as vagas a que a sigla tem direito.



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Moraes recua e reativa vídeo e textos sobre acusação contra Lira
Para Moraes, todos os conteúdos são reportagens jornalísticas que já haviam sido veiculadas anteriormente, sem juízo de valor
Pacheco: equiparar aborto a homicídio é 'irracionalidade'
Declaração do presidente do Senado aconteceu um dia após repercussão sobre audiência pública na Casa; atriz contadora de histórias fez uma performance no plenário
Lira adia PL do aborto para segundo semestre
Presidente da Casa Baixa disse que Câmara não é monocrática
PF faz operação contra desembargador de SP por suspeita de venda de decisões judiciais
Outros dois advogados de Ribeirão Preto são alvos de mandados judiciais de busca e apreensão da "Operação Churrascada" da PF, que ocorre nesta quinta-feira (20)
Toffoli anula provas da Odebrecht contra João Santana, ex-marqueteiro de Lula
O ministro do STF estendeu a João Santana e sua esposa, a empresária Mônica Moura, a anulação do uso das provas do acordo de leniência da Odebrecht
Carregando..