Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprova PL de Zambelli, Gayer e Coronel Meira, que impõe exigências técnicas para liberação de recursos à controversa política de redução de danos.

Os Parlamentares possuem sérias dúvidas se as medidas de redução de danos podem surtir bons resultado
Por: Brado Jornal 14.mai.2024 às 21h44 - Atualizado: 14.mai.2024 às 18h45
Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprova PL de Zambelli, Gayer e Coronel Meira, que impõe exigências técnicas para liberação de recursos à controversa política de redução de danos.
Lula Marques/Agência Brasil

O projeto de autoria da deputada Carla Zambelli, em conjunto com os deputados Gustavo Gayer e Coronel Meira, altera a Lei nº 11.343, de 23 de agosto de 2006, para condicionar a destinação de recursos para políticas de redução de danos à existência de estudo, monitoramento e relatório de resultados com a anotação de responsabilidade técnica.

Os Parlamentares possuem sérias dúvidas se as medidas de redução de danos podem surtir bons resultados, de igual modo, acreditam que quando são dissociadas de outras medidas que visam a possibilitar o abandono do uso de drogas, findam por ser unicamente estímulos a esse consumo.


Desta forma, propõem que a Lei passe a vigorar com um parágrafo único, que estabeleça requisitos essenciais para a alocação de recursos públicos. Esses requisitos incluem:

  1. Estudo prévio de impacto: Garantindo que todas as ações sejam baseadas em dados sólidos e previsões realistas de seus efeitos;
  2. Monitoramento contínuo: Assegurando a supervisão constante das políticas implementadas para ajustar e corrigir ações conforme necessário;
  3. Relatório periódico de resultados: Fornecendo transparência e responsabilidade, com avaliações regulares sobre o progresso e a eficácia das políticas;
  4. Anotação da devida responsabilidade técnica: Garantindo que profissionais qualificados e responsáveis estejam à frente das iniciativas;


Esta iniciativa representa um avanço significativo na gestão dos recursos, buscando assegurar que as ações sejam bem fundamentadas e efetivamente monitoradas ao condicionar o seu uso à responsabilidade técnica e à avaliação contínua,  otimizando os resultados e promovendo maior eficácia nas políticas públicas de saúde.



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Felipe Neto se revolta após taxação de compras internacionais: 'Fico com cara de otário'
Youtuber acusou a “extrema-direita” de disseminar “fake news” para prejudicar o governo após notícias sobre a proposta de aumentar os impostos de importação e eliminar a isenção
Congresso acaba com saídas temporárias de presos em feriados
O presidente vetou o trecho da lei que proibia o saidão para visitação a familiares durante datas comemorativas, mas os parlamentares decidiram, por 339 votos favoráveis na Câmara e 47 no Senado, manter a proibição
"Saidinha agora só pro cemitério", comemora Fahur derrubada de veto
O deputado comemorou a derrubada do veto de Lula sobre as saídas temporárias de presos
Lula retira embaixador brasileiro em Israel
A embaixada em Tel-Aviv passa a ser chefiada pelo ministro-conselheiro e encarregado de negócios, Fábio Farias
AL-BA aprova reajuste de apenas 4% para servidores estaduais
A votação aconteceu sob protestos dos servidores, que foram proibidos de assistir à votação na galeria da Assembleia
Carregando..