Lula escolhe Pimenta como ministro de reconstrução do RS

O ministro da Secom é pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul em 2026; Lula quer alavancá-lo politicamente
Por: Brado Jornal 15.mai.2024 às 09h36
Lula escolhe Pimenta como ministro de reconstrução do RS
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Lula escolheu o ministro da Secom, Paulo Pimenta, para ser o responsável pelo gabinete do Palácio do Planalto na capital gaúcha, Porto Alegre. O gabinete já é chamado no Planalto de Ministério da Reconstrução do Rio Grande do Sul.

A informação foi divulgada pela Folha.

Ao longo da tarde, o Palácio do Planalto cogitou o nome de Wolnei Wolf, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil e de Edegar Pretto, diretor-presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), para assumir a função.

No final das contas, Lula optou por Pimenta, que tem atuado diretamente no atendimento aos prefeitos gaúchos. Em alguns casos, o Secom travou batalhas com alguns gestores municipais, como o prefeito de Farroupilha, Fabiano Feltrin, do PP.

Com o afastamento de Pimenta da Secom, o cargo no Palácio do Planalto ficará a cargo de Laércio Portela.

Com esse movimento, Lula espera dar mais visibilidade ao ministro da Secom de olho na disputa eleitoral de 2026. Paulo Pimenta, que sempre sonhou em ser prefeito de sua cidade natal, Santa Maria, agora pretende disputar o Palácio Piratini nas próximas eleições gerais, 2026.

Essa decisão de se instalar um gabinete federal no Rio Grande do Sul ocorre após Lula sofrer várias críticas sobre a omissão do governo federal durante as chuvas. Desde o início da crise, o petista fez apenas dois sobrevoos: um em Santa Maria, na região Central e outro em Porto Alegre.

Como mostramos mais cedo, Lula adiou para quarta-feira, 15, o anúncio do pacote de medidas destinado às famílias vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul.

A expectativa era de que as medidas fossem lançadas nesta terça-feira, 14, mas, segundo o Planalto, o adiamento ocorreu porque o petista vai convidar os demais Poderes da República.

Entre as medidas que devem ser anunciadas, está a criação de um auxílio emergencial de até R$ 5 mil para os desabrigados. Existe a possibilidade de os anúncios serem feitos durante visita de autoridades ao Rio Grande do Sul. Isso continua sendo ajustado pelo governo.

Conforme a Defesa Civil do estado, 615 mil pessoas estão fora de casa em consequência das enchentes – 77,4 mil estão em abrigos e 538,2 mil em residências de amigos ou parentes. Foram confirmadas mais de 145 mortes até o momento.



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Governador da Bahia terá aumento de salário; entenda
Reajuste também se estende ao vice-governador e secretários estaduais
Congresso acaba com saídas temporárias de presos em feriados
O presidente vetou o trecho da lei que proibia o saidão para visitação a familiares durante datas comemorativas, mas os parlamentares decidiram, por 339 votos favoráveis na Câmara e 47 no Senado, manter a proibição
Lula estuda desconto de 15% em linha branca no RS
Enchentes afetaram 471 dos 497 municípios gaúchos
Lula retira embaixador brasileiro em Israel
A embaixada em Tel-Aviv passa a ser chefiada pelo ministro-conselheiro e encarregado de negócios, Fábio Farias
Capitão Alden comemora derrubada do veto das “saidinhas”
Deputado federal votou a favor para derrubar veto de Lula
Carregando..