Lava Jato: STF arquiva inquérito contra Eduardo da Fonte

Investigação havia sido aberta em 2015 por suspeita de corrupção
Por: Brado Jornal 10.jun.2024 às 16h37
Lava Jato: STF arquiva inquérito contra Eduardo da Fonte
Câmara dos Deputados

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou um inquérito da Operação Lava Jato que tramitava há mais de nove anos contra o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE).

A investigação havia sido aberta em março de 2015, com base nos acordos de colaboração premiada do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Segundo os delatores, o deputado teria solicitado vantagens indevidas para atuar contra a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, no segundo semestre de 2009.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) chegou a denunciá-lo, em 2016, pelo crime de corrupção passiva. Porém, a Segunda Turma do STF rejeitou a acusação, por falta de elementos que corroborassem as delações.

Em 2018, o caso voltou a tramitar por suspeitas do envolvimento do parlamentar em novas irregularidades. Em 2023, a PGR pediu mais uma vez pelo engavetamento.

Cármen afirmou que “o pedido de manutenção do arquivamento formulado pela PGR configura juízo negativo sobre a viabilidade da retomada da persecução penal”.

“Considerando os argumentos do Ministério Público, no sentido de não dispor de justa causa para atuar, imprescindível é o acolhimento do pleito por ele formulado”, escreveu a ministra.

A defesa de Eduardo da Fonte disse nos autos que o extenso tempo de investigação está “fora de qualquer parâmetro admitido pela jurisprudência para manter quem quer que seja sob o escrutínio policial”.



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Governo Lula lança site para detectar e combater ‘discurso de ódio’ na web
Portal Ódio ou Opinião foi divulgado nesta terça-feira (18)
Toffoli anula provas da Odebrecht contra João Santana, ex-marqueteiro de Lula
O ministro do STF estendeu a João Santana e sua esposa, a empresária Mônica Moura, a anulação do uso das provas do acordo de leniência da Odebrecht
PF faz operação contra desembargador de SP por suspeita de venda de decisões judiciais
Outros dois advogados de Ribeirão Preto são alvos de mandados judiciais de busca e apreensão da "Operação Churrascada" da PF, que ocorre nesta quinta-feira (20)
Lira adia PL do aborto para segundo semestre
Presidente da Casa Baixa disse que Câmara não é monocrática
‘Jerônimo, até quando o senhor vai fechar os olhos?’, questiona ACM Neto após a Bahia aparecer no topo da violência em pesquisa
A declaração ocorreu após a divulgação do Mapa da Violência de 2024 pelo Atlas
Carregando..