Apresentado por conservadoras, “BRASIL DE VERDADE” é lançado na Brado Rádio

O programa inaugural teve audiência recorde para um programa de estreia
11.set.2021 às 16h49
Atualizado: 11.set.2021 às 16h50
Apresentado por conservadoras, “BRASIL DE VERDADE” é lançado na Brado Rádio
O programa é apresentado pela empresária Sara Couto e pela advogada Ana Karine, ambas são ativistas conservadoras na capital baiana.

Com 10 meses no AR, a Brado Rádio lançou na última quinta-feira (9), o programa “Brasil de Verdade”, que recebeu dezenas de elogios de ouvintes e telespectadores. Política, turismo, gastronomia e cultura serão tratados em um formato dinâmico. 

O programa inaugural teve audiência recorde para um programa de estreia: aproximadamente 22 mil ouvintes acompanharam através da rádio e 13 mil visualizações no YouTube oficial da BRADO. 

O programa é apresentado pela empresária Sara Couto e pela advogada Ana Karine, ambas são ativistas conservadoras na capital baiana. 

O Brasil de Verdade entra AO VIVO terças e quintas às 10H30, logo depois do BRADO JORNAL apresentado por Thimoteo Oliveira. 

Veja Também
Renan Calheiros diz que Bolsonaro “com certeza” será indiciado pela CPI
Calheiros disse que o número final de pessoas que podem ser indiciadas não foi fechado, mas salientou que enviará à PGR apenas os nomes que tiverem prerrogativa de foro
União da esquerda: Neto é flagrado correndo com presidente do Esporte Clube Bahia
Fervoroso militante de esquerda, Bellintani colocou o time nas principais agendas progressistas.
Embraer anuncia venda de até 100 aviões adicionais para a NetJets
O acordo prevê que a NetJets começará a receber o modelo Phenom 300E da nova encomenda no segundo trimestre de 2023
Deputada eleita na onda bolsonarista reaparece e pede moção de aplausos para o presidente
Por não atuar em defesa das pautas conservadoras no parlamento estadual, Talita é alvo de críticas por grande parte da direita baiana.
Apresentadora discorda ao vivo de PM e afirma: "nós temos uma boa legislação"
Em determinado momento da entrevista, a apresentadora interrompe a fala do PM e afirma: "coronel, nós temos uma boa legislação. O que sinto é que falta trabalho de investigação",