Condenado por mensalão e em desdobramento da Lava Jato, José Dirceu volta ao Congresso

Depois de 19 anos, o ex-ministro de Lula usou a tribuna do Senado para defender ações do Legislativo para limitar a atuação das Forças Armadas
Por: Brado Jornal 02.abr.2024 às 13h48
Condenado por mensalão e em desdobramento da Lava Jato, José Dirceu volta ao Congresso
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Condenado pelo mensalão e em desdobramentos da Operação Lava Jato, o ex-ministro José Dirceu voltou ao Congresso Nacional nesta terça-feira, 2, depois de 19 anos. Durante sessão em defesa da democracia, o “homem forte” dos governos Lula defendeu o avanço de propostas para limitar as Forças Armadas.

Segundo o petista, é preciso “despolitizar” os quartéis para que episódios como o golpe militar de 1964 e os atos terroristas do 8 de janeiro não se repitam. “O Supremo Tribunal Federal já adotou uma decisão que não há poder moderador. O artigo 142, já por interpretação do próprio Supremo, não dá as forças armadas nenhum papel político”, disse Dirceu.

Nesta segunda-feira, 1º, o STF formou maioria para consolidar o entendimento de que a Constituição não prevê nenhum tipo de “poder moderador” às Forças Armadas. O placar está em 6 a 0 e o julgamento no plenário virtual segue até a próxima segunda-feira, 8.

“Não basta a despolitização e a volta aos quartéis. O comprometimento das Forças Armadas com o governo Bolsonaro e com 8 de janeiro está aí. Tanto é que agora passam a ser investigados mais de 60 militares de altas patentes. Cada vez mais [os militares] acumulam poderes”, disse Dirceu.

“Se não queremos voltar ao 8 de janeiro e ao 31 de março [de 1964], o Congresso Nacional tem que fazer algo. Existe na Câmara e no Senado dois projetos sobre defesa nacional que estão parados. É preciso que, publicamente, o Congresso Nacional debata o papel das Forças Armadas”, completou o ex-ministro.


Convite do líder do governo

A última vez em que Dirceu esteve no Congresso foi em 2005, quando teve o seu mandato cassado pelo plenário da Câmara em meio ao escândalo do mensalão. A volta do ex-ministro ao local ocorreu a convite do líder do governo Lula (PT) no Congresso, Randolfe Rodrigues (sem partido-AP).

“Quase não aceitei [o convite], porque desde o dia da madrugada de 1º de dezembro [de 2005], quando a Câmara dos Deputados cassou meu mandato, que o povo de São Paulo tinha me dado pela terceira vez, eu nunca mais voltei ao Congresso Nacional”, disse José Dirceu na abertura de seu discurso.



📲 Baixe agora o aplicativo oficial da BRADO
e receba os principais destaques do dia em primeira mão
O que estão dizendo

Deixe sua opinião!

Assine agora e comente nesta matéria com benefícos exclusivos.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar nesta matéria!

Carregar mais
Carregando...

Carregando...

Veja Também
Com recorde de casos de dengue, ministra da Saúde diz que letalidade da doença diminuiu
Brasil registra 3,2 milhões de casos prováveis neste ano e 1.385 mortes
Operação Lesa Pátria: PF faz busca e apreensão em 8 estados
A corporação informou ter sido determinada a indisponibilidade de bens, ativos e valores dos investigados
Deputado do PSOL Glauber Braga agride membro do MBL dentro do congresso
O comunista empurra o homem para fora da Câmara e o segue até o estacionamento
STF extingue ações contra ex-ministros de FHC
MPF acionou a Justiça em 1995 e 1996 por suposta improbidade administrativa de Pedro Malan, José Serra e Pedro Parente
“Não me arrependo”, diz Glauber Braga sobre agressão a militante do MBL
O psolista empurrou e chutou o youtuber Gabriel Costernaro para fora da Câmara dos Deputados nesta terça-feira depois de uma discussão
Lula participa de jantar na casa de Gilmar Mendes
Encontro contou com a presença dos ministros Cristiano Zanin, Flávio Dino e Alexandre De Moraes
Carregando..